Anônimo asked:

Alineeeeee... quem falou q era pra vc ter parado, volte aqui agora e vai terminar essa varanda !!! quero mais... nem preciso falar q amooo demais a fic!!! bjos Camis... O tumblr tbm me ama... pega todos os meus comentários pra ele!!!

Kkkkkkkkkkkkkkkkk Caaaaaams!!!! Volto em breve para contar o que aconteceu nessa varanda tão sugestiva 😉 beijos 💋💋

Anônimo asked:

Vc ta arrasando na fic brutinha, ansiosa para resposta dela,pf nao demora a postar 😘

Awnt Obrigada!!! É muito bom ter essa rceptividade. Dá gás pra escrever. Tentarei não demorar tá… O que será que vai acontecer naquela varanda hein?! Beijos 💋 💋

Anônimo asked:

MEU DEUS LINE!!! Eu já quero a 1 vez deles no próximo capitulo hein heheheh!!! Eu acompanho sempre a sua fic e estou louca pra Fatinha perder a virgindade!! Beijao

Oiiiiiii rsrs… Obrigada por acompanhar e curtir a fic. Vamos ver o que acontece com essa história louca!!! Beijos 💋 💋

Moreno Alto, Bonito e Sensual

Capítulo 7 - Propostas

Segunda-Feira, 5:30 da manhã e eu aqui jogada na preguiça. Mas sou uma doutora, pelo menos pretendo ser, então simbora levantar e acordar pra vida.

Me arrumo sempre impecavelmente de branco, maquiagem discreta e cabelos escovados. Pronto: Doutora Maria de Fátima dos Prazeres está de pé para estudar. Só falta ligar para Alice e ver se ela está pronta…

"-Alô Lice?"
“-Bom dia Fatinha”
“-Bom dia criatura linda. Já está pronta?”
“-Sim doutora. Às suas ordens.”
“-Ok. Tô passando aí. Beijo.”

-Bom diaaaaa Lice linda do meu coração!!!

-Bom diaaaaa lôra gostosa!!!

-Preparada pra mais uma semana?

-Sim minha lôra!!! Alice sorria e me fazia sorrir o tempo inteiro. Somos amigas de infância.

-Ô lôra!! Não querendo me meter mas… O que que foi aquela cena entre vc e o gogoboy lá na festa? Alice me encarava séria.

-Ahhhhh… Foi nada não. Ele tá diferente do Bruno gogoboy que conheci lá em ksa.

-Como assim diferente? Alice se mostrava curiosa.

-Bom Alice. É que na festa em casa eu dei em cima dele e ele me ignorou. Disse que não ficava com garotinhas e me dispensou. Chegou até a me salvar de quase vomitar minha alma de tão bêbada que eu estava. Fiquei nua na frente dele, sensualizei, enfim, fiz de tudo e mesmo assim ele não quis saber de mim.

-Mas Fat me diz. O que vc queria com esse cara que mal conhece?

-Eu só quero uma coisa do Bruno, que ele tire a minha virgindade. Afinal de contas sendo um garoto de programa, ele deve entender bem do assunto.

-Ahhh agora eu entendo vc, mas Fat, vc quer que ele tire a sua virgindade, tipo, uma coisa marcada, quase forçada pra acontecer? Cuidado pra não ficar traumatizada.

-Ai Lice… Ele tira a minha virgindade e eu fico livre pra pegar quem eu quiser e melhor do que isso, já entendida do assunto. Tem tanto gato por aew, mas eu fico com vergonha de me aproximar sendo virgem.

-Ai lôra maluca!!! Vc fala cada coisa, (risos). Mas então eu acho que o Bruno mudou de idéia em relação a atender garotinhas que nem vc. Pq ele te deu um beijão lá na festa e depois vcs sumiram e na hora de vir embora vi ele quase te implorando pra aceitar uma proposta.

-Pois é… Eu tentei convencê-lo a me ensinar o sexo e enfim ele topou.

-E vcs já conversaram depois de lá?

-Não pq eu fiquei de marcar e vai ser quando eu quiser.

-Tá certa!!! Lice me aplaudia. Era uma palhaça mesmo.

.

.

.

.

.

.

.

Chegamos na facul e logo vi Bruno conversando com os amigos dele. Entrei na sala, assisti minhas aulas preferidas e liberaram para o intervalo. Eu estava sentada na pracinha com Lice quando uma mão grande tocou em meu ombro…

-Oi Mária de Fátima. Era Bruno.

-Oi. Respondi sem ânimo.

-Vc está bem?

-Estou ótima e vc? Resolvi relaxar um pouco…

-Bem. Eu gostaria de conversar com vc.

-Pode falar Bruno. Alice é minha amiga de infância, fique à vontade.

-Tudo bem então. Sábado é meu aniversário e vai ter uma comemoração só para mim, minha irmã e 3 amigos no meu apê.

-Tá, e o que eu tenho a ver com isso?

-Quero que vc vá comigo. Bruno falou e eu senti uma sensação estranha percorrer por dentro de mim, não sabia se era boa ou ruim.

-Eu? Que isso Bruno? Nem nos conhecemos direito. Não vou no seu apê.

Lice beliscou minha perna e eu quase pulei da cadeira. Segurei o grito.

-Eu vou buscar vc, se a Alice quiser ir está convidada também.

-Mas é claro que eu quero ir!! Lice gritou e eu vi que era o jeito aceitar.

-Tudo bem Bruno!!! Que hs vc vai lá em casa?

-Umas 21:00. Pode ser?

-Perfeito!! Já vou estar pronta lá com a Fatinha! Lice gritou e eu chutei a perna dela por ser atrevida demais!!

-Tá bom Bruno. Até sábado então!!!

-Até Fatinha!! Um enorme sorriso apareceu no rosto de Bruno e eu senti o meu rosto aquecer por um momento.

.

.

.

.

.

.

.

A semana passou voando e hoje é o tal do nyver do Bruno. Estou eu e Lice no quarto nos arrumando…

-Ô lôraaaaa!!! Será que hoje rola essa sua “Questão Virgindade”? (Risos)

-Olha Lice é uma oportunidade e tanta né?! Nyver dele, no apê dele. Vou perguntar se ele quer minha virgindade de presente. Lice e eu caímos na gargalhada.

São 21:00 em ponto quando a campanhia toca e pelo olho mágico vejo Bruno, abro a porta sentindo minhas pernas amolecerem diante dele. Impecavelmente lindo. Camisa social branca, bermuda xadrez preta, sapatênis preto com branco e o cabelo meio bagunçado. Lindo! A ponto de me deixar sem reação, tentando me lembrar de como se respirava.

-Boa Noite Maria de Fátima!

Eu não consegui responder. Estava tentando me controlar pra não pular no colo do Bruno e acabar com tudo logo.

-Maria de Fátima? Fatinha? Vc tá bem? Bruno me chamou de volta a realidade.

-Ah…(risos) tô bem sim. Boa Noite Bruno e Feliz Aniversário. Cheguei mais perto dele tentando não cair, eu estava tremendo. O abracei e pude sentir o perfume maravilhoso que ele usava.

-Obrigada Fatinha, e vc está linda hein?! Ele sussurrou em meu ouvido.

Ficamos nesse abraço por um bom tempo. Sensações estranhas me dominavam por dentro e meu coração estava ficando inquieto. Soltei Bruno para tentar respirar novamente.

-Entra e fica à vontade. Vou chamar a Lice para irmos. Subi as escadas bem rápido pra não transparecer o quão nervosa eu fiquei diante dele.

-Vamos Lice!! Bruno chegou!!!

-Cadê a sua cor lôra? E porque vc está falando assim tão nervosa?

-Nervosa? Aí para de conversa e vamos logo!!!

-Lôra… lôra… Vc tá assim por causa do Bruno né?! Ai ai ai… Já vi que logo o gogoboy estará abandonando a profissão por uma gostosa aê. Lice gargalhava.

Descemos e quando Lice viu o Bruno, o abraçou e cumprimentou pelo nyver, depois sussurrou em meu ouvido…

-Te entendo agora lôra! O Bruno tá uma perdição e super perfumado. Não perde a oportunidade hein?! Vou ficar de olho!!!

Eu estava muito nervosa, sentada no banco da frente ao lado de Bruno tentando não olhar pra ele, estava tensa e ficando dolorida. No meio do caminho Bruno pegou em minha mão que estava congelada e a beijou…

-Maria de Fátima eu tô feliz por vc ter aceitado o meu convite. Espero que curta a festinha que preparei com todo o carinho para vcs.

Eu não conseguia responder. Minha boca secou e aquelas malditas sensações estranhas me percorriam por dentro.

-Vamos aproveitar muito Bruno!!! Estou super animada e obrigada de novo por me convidar! Lice respondeu enquanto eu largava a mão de Bruno e ele sorria um maldito sorriso lindo de canto de boca.

.

.

.

.

.

.

.

-Chegamos!!! Bruno estacionou e abriu a porta para mim me puxando pela mão e beijando-a mais uma vez…

-Vc nem imagina o quanto eu estou feliz de ter vc aqui. Obrigada por aceitar o meu convite Fatinha. Ele repetiu o que havia dito no carro e eu não sabia mais o que falar.

Entramos no elevador e logo estávamos no andar dele. Era o 10°.

Chegamos no apê e os amigos de Bruno mais a irmã dele estavam bem animados. O apartamento era luxuoso e lindo. Fomos apresentadas para todos e a festinha rolava tranquila até a Lice se encantar por um dos amigos de Bruno e me deixar sozinha com a irmã dele, Juliana…

-Então vc é a famosa Fatinha? Bruno fala de vc desde quando se apresentou em sua festa. Disse que vc era maluquinha e eu quase caí pra trás quando ele falou que vc estudava medicina também. Eu ri sem graça me sentindo duplamente desconfortável. Primeiro por saber que Bruno falava de mim pra irmã e segundo por não ter intimidade com ela e ouvir tudo aquilo.

-Opa, com licença maninha, mas vou roubar a Fatinha de vc agora. Eu não sabia se ficava aliviada ou ainda mais nervosa quando Bruno falou isso.

-Fatinha vem comigo? Quero conversar com vc longe de tudo. Pensei que ia cair quando ele pegou em minha mão e saiu me levando, ainda vi Lice piscando pra mim e sorrindo safadamente. Bruno me levou para uma varanda onde haviam duas espreguiçadeiras e uma vista perfeita para o mar.

-Vc quer beber alguma coisa? Ele me perguntou.

-Aceito uma água Bruno. Tive medo de beber estando tão próxima e a sós com ele.

-Água? (Risos) Vc tá estranha hoje Maria de Fátima. Vou buscar, só um segundo. Logo Bruno voltou com a água e começamos a tentar conversar…

-Vc tá gostando da festinha? Ele perguntou enquanto bebia uma ice de uma forma muito quente. Aliás, o meu corpo todo estava quente perto dele apesar da brisa maravilhosa do mar.

-Tá ótima Bruno. O apartamento de vcs é muito bonito. Falei bebendo o meu copo de água pra ver se refrescava a temperatura do meu corpo.

-Vai ficar só na água mesmo? Me dê a honra de beber uma ice comigo por essa noite tão especial. Eu assenti e ele se levantou em seguida para buscar a ice.

-Aqui está. Ele voltou e brindamos iniciando uma conversa aleatória sobre a facul. Quando me dei conta já estávamos na 10 ice e eu já estava bem animadinha…

-Bruno acho melhor voltarmos lá pra dentro. Devem estar sentindo a sua falta. Eu estava preocupada com os efeitos das ices em mim. Não queria mais agir feito uma louca desesperada por ele.

Ele levantou e se sentou ao meu lado na espreguiçadeira ficando colado em mim.

-Está tão bom aqui com vc loirinha… Bruno disse isso e passou a mão em meu rosto, e eu claro, devia estar corada pela sensação da mão dele gelada em meu rosto quente.

Ele começou a acariciar o meu rosto com suas mãos e eu senti o meu coração disparar. Então nossas testas colaram e eu segurava em seus braços enquanto ele sussurrava em meus lábios…

-Vc e eu sabemos bem o que queremos um do outro. Eu estou disposto a fazer o que vc quiser essa noite se vc me prometer uma coisa…

-O que vc quer de mim Bruno? Perguntei já delirando nos lábios dele.

-Quero que depois dessa noite vc não me abandone. Sei que eu não presto e vc não gosta do que eu faço. Mas eu estou louco por vc e não é sobre sexo que eu estou falando. Acredito que de algum modo podemos fazer isto funcionar juntos. E então… Vc topa?

___________________________________________________________________

Oiiiiiii geeeentchy!!! Desculpa a demora, tô trabalhando muito e sem tempo mesmo. Mas está aew o cap novinho e quentinho, feito com muito carinho para vcs.

Beijos no coração 💋 💋

E por favor comentem pra eu saber o que estão achando 💖